SINDPUBRJ lamenta a morte de Júlio Ribeiro
nota de falecimento.jpg

Morreu na última sexta-feira em São Paulo, onde teve seu corpo velado no Cemitério do Morumbi, o publicitário Júlio Ribeiro, expressivo nome do mercado da Comunicação brasileira e um dos mais consagrados e respeitados profissionais do meio. Aos 84 anos, ele foi vítima de um AVC.

 

Advogado por formação, Ribeiro deixou o meio jurídico em 1958, iniciando a carreira quando ingressou na McCann, no setor de pesquisa e, dois anos após resolveu trabalhar como cliente, indo para uma indústria internacional, mas por pouco tempo.

 

Antes de fundar sua própria agência, a JRM, em 1967, havia passado novamente pela McCann e, posteriormente, pela Denison. Em 1980, quando a JR foi incorporada pela MPM, Júlio fundou a Talent – hoje Talent Marcel -, de onde comandou a criação de memoráveis campanhas, como “Não é nenhuma Brastemp”, “Bonita camisa, Fernandinho” e “Pergunta no Posto Ipiranga”, entre outras.

 

Um ás no planejamento e redator altamente criativo, por quatro vezes recebeu o “Prêmio Caboré”, um dos mais importantes da propaganda nacional.  Outras tantas vezes foi laureado pela extinta Gazeta Mercantil com o prêmio “Líder Empresarial”.

 

O Sindicato dos Publicitários do Rio de Janeiro, em nome da Categoria fluminense, lamenta a perda de tão importante figura e solidariza-se com seus familiares e amigos.