“Dia das Mães” e Copa do Mundo agitam o mercado publicitário

ALTINO.jpg

Campanhas visando o tradicional Dia das Mães, no segundo domingo de maio (13), não estão preocupando tanto os anunciantes quanto a Copa do Mundo. O evento esportivo, lógico, é bem mais duradouro e, consequentemente, mexe tanto com o emocional do brasileiro quanto a data comemorativa.

Cientes desse diferencial de valores, as agências se mexem para tentar dar o mesmo peso em termos de importância, aos dois momentos, estudando briefings e criando conceitos para atrair os mais variados públicos para produtos e marcas dos anunciantes.

O Dia das Mães, por ser efêmero, é tratado com mensagens mais impactantes, como varejo. Já a Copa, mais abrangente em termos de tempo, ganha outro tratamento.

Por conta disso, patrocinadores oficiais da Copa, por exemplo, já estão com suas campanhas na rua, tanto no Brasil quanto nos quatro cantos do planeta, caso da Coca Cola, McDonalds e Budweiser. A cervejaria, por exemplo, montará pubs em várias capitais brasileiras, onde a torcida poderá assistir aos jogos em telões, ao mesmo tempo em que estarão vendo apresentações de bandas e degustando a cerveja.

Nunca é demais lembrar que há restrições para a utilização de qualquer termo ou símbolo relacionado à competição, sem a expressa autorização da FIFA, responsável pela competição e dona dos direitos, e também da CBF, que não admitirá que seus patrocinadores sejam prejudicados.

No início do mês, representantes das entidades se reuniram em São Paulo, com dirigentes da CBF, da Associação dos Profissionais de Propaganda (APP) e advogados especializados em Direito da Comunicação.

Durante o encontro os expositores deixaram claro que somente os patrocinadores oficiais da FIFA podem utilizar os símbolos e termos da Copa em campanhas ou anúncios isolados. Até mesmo a retransmissão dos jogos pela TV em ambiente fechado deve passar pelo crivo da FIFA.

O anunciante que não quiser sofrer as conseqüências de multas ou processos judiciais deve, antes de produzir qualquer peça, consultar ou acessar a página da FIFA ou da CBF, buscando esclarecer dúvidas.